166 casos positivos em fábrica no Reino Unido. Corrida desenfreada para testar 300 dos mil colaboradores

As autoridades de saúde pública do Reino Unido estão numa procura incessante por 300 trabalhadores de uma fábrica de processamento de alimentos, para que realizem o teste à Covid-19, depois de 166 colegas terem testado positivo para a doença viral, avança a ‘BBC’.

Mais de mil pessoas trabalham na ‘Rowan Foods’, em Wrexham, que registou um surto do novo coronavírus entre os seus funcionários, infectando 166 pessoas.

A Public Health Wales disse esta segunda-feira: «Estamos a trabalhar com o Conselho de Saúde da Universidade Betsi Cadwaladr para entrar em contacto com urgência com cerca de 300 trabalhadores que ainda não foram submetidos a testes».

«Como seria de esperar de qualquer processo de rastreamento, vamos identificar os casos assintomáticos adicionais. Contudo, encontrar esses casos não significa que a taxa de infecção na área de Wrexham esteja a aumentar como um todo», ressalvou a autoridade de saúde.

Não existem evidências até ao momento, de que a Rowan Foods seja a fonte do surto.

«A equipa que gere o surto em conjunto com a Public Health Wales vai continuar a analisar a situação, trabalhando com o empregador, a sua força de trabalho e a comunidade em geral para que o surto termine o mais rápido possível», refere a entidade citada pela ‘BBC’.

A Rowan Foods disse à ‘BBC’: «Estamos a introduzir, de forma proactiva, novas mudanças operacionais no local há alguns meses, nomeadamente a emissão de orientações governamentais para a indústria de alimentos, para garantir que mantemos o distanciamento social sempre que possível e que se utilizam máscaras e viseiras».

A empresa fornece grandes supermercados do país, incluindo Sainsbury’s e Asda.

Até agora, o surto da Rowan Foods e o conjunto de casos em torno do matadouro Anglesey 2 Sisters foram responsáveis ​​por mais de 300 infecções da Covid-19.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...