11 concelhos não passam para a terceira fase de desconfinamento: sete mantêm e quatro recuam

Existem atualmente 11 concelhos portugueses que não avançam para a terceira fase do desconfinamento, que começa na próxima segunda-feira, dia 19 de abril. Destes, sete mantêm-se na segunda etapa e quatro recuam até à primeira fase do plano, mantendo o confinamento total. O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa.

O Governante explicou, no final do Conselho de Ministros, que há sete concelhos que continuam nesta segunda fase, atualmente em vigor, por estarem acima dos 120 casos por 100 mil habitantes a 14 dias, não avançando para a terceira, são eles Alandroal, Albufeira, Beja, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Marinha Grande e Penela.

Há ainda quatro concelhos, em situação mais grave, que recuam e voltam a estar sob as regras da primeira fase de desconfinamento, são eles: Moura, Odemira, Portimão e Rio Maior. Neste caso, os municípios não só não avançam na retoma, como ainda recuam para as regras anteriores.

A este propósito, o governante sublinhou: “As pessoas que residem nestes concelhos não podem sair, todos os dias, desses concelhos. Há exceções como trabalho, assistência a familiar”, contudo, “não faz parte nem ir às compras, nem ir a restaurantes”.

“Regressar às regras anteriores, no caso dos concelhos em maior risco, significa que esses habitantes não podem sair dos seus concelhos, não apenas ao fim de semana mas todos os dias (tirando as exceções previstas)”, reiterou ainda.

Para além destes, em cerca de 13 municípios é necessário ter “particular atenção” nos próximos 15 dias, por estarem perto desse limiar:  Aljezur; Almeirim; Barrancos; Mêda; Miranda do Corvo; Miranda do Douro; Olhão; Paredes; Penalva do; Castelo; Resende; Valongo; Vila Franca de Xira e Vila Nova de Famalicão.

Mas nem tudo é mau. Costa sublinha ainda que há oito concelhos que há 15 dias estavam com mais de 120 casos por 100 mil habitantes e “felizmente” tiveram uma evolução positiva, podendo entrar nesta fase “plenamente”. São eles: Borba; Cinfães; Figueiró dos Vinhos; Lagoa; Ribeira de Pena; Soure; Vila do Bispo e Vimioso.

Estas informações surgiram aquando do anúncio de que o plano de desconfinamento iria avançar, arrancando na próxima segunda-feira, dia 19 de abril, tal como estava previsto. Ainda assim, ao contrário do que aconteceu na segunda fase, agora a retoma não será nacional, mas sim por concelhos, tendo em conta a sua evolução epidemiológica.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.